Médio Oriente

Viajar no Líbano | 5 razões para visitar a cidade de Saida/Sidon | Dicas do Líbano

Sidon, ou Saida em árabe, foi uma cidade que gostei muito visitar. Por isso mesmo decidi reservar-lhe um artigo exclusivo neste blogue. A sua história é incrivelmente rica e pude aferir isso mesmo no local. Sem querer ser demasiado exaustivo e pormenorizado, deixo-vos algus dados históricos que me parecem importantes:

A Cidade está mencionada no Antigo Testamento da Bíblia como “a primogénita de Canã” devido sobretudo ao nome do possível fundador da cidade Saidoune Ibn Canaan.

-Em comum com muitas outras cidades-estado Fenícias, Sidon sofreu constantes invasões. Os Filisteus no ano de 1200 BC destruíram-na por completo, abrindo caminho para a cidade de Tiro eclipsar Sidon e destroná-la como uma dos lugares mais importantes para a civilização fenícia.

O apogeu económico e social da cidade foi atingido sob o domínio Persa, quando a cidade foi nomeada capital da “Quinta província”, abrangendo a Síria, Palestina e o Chipre.

Sidon foi famosa durante muitos anos devido à arte de produzir vidro, que era considerado o de melhor qualidade no mundo.

-Durante as Cruzadas a cidade mudou várias vezes de mãos, e sucessivamente destruída e reconstruída.

-Com os Otomanos a cidade conheceu a prosperidade, até um violento terramoto no século XIX a ter colocado um pouco na obscuridade.

O passeio marítimo, o Castelo ao fundo e o pequeno porto

SE MESMO ASSIM AINDA NÃO ESTÁ CURIOSO EM VISITAR SIDON DEIXO-LHE ENTÃO 5 (PODIAM SER MAIS) MOTIVOS PARA A INCLUIR NO SEU ROTEIRO PELO LÍBANO:

1- O CASTELO DO MAR

Chamei-lhe em modo de brincadeira num post do Instagram do Projecto100rota como o Châteux d’If do Médio Oriente. Este Castelo foi construído no século XIII pelos cruzados sobre um Templo Fenício, dedicado a Melkart, a versão fenícia de Hércules. Aquando da minha visita não foi possível entrar pois o portão estava fechado a cadeado. Gostei das vistas e do cenário ao pôr do sol.

2-SOUK (MERCADO)

Foi a razão principal que me levou a optar por visitar Sidon ao invés de Tiro. O mercado –ou souk em árabe– é no centro histórico e em boa verdade o seu centro histórico até figura na “Tentative list” da UNESCO para vir a ser considerado Património mundial.

Nas vésperas, juntos dos libaneses fui recolhendo informações e opiniões acerca das suas cidades. Quase na totalidade referenciaram o souk de Sidon como um dos mais interessantes do Líbano. Foi o suficiente para me convencer e vocês já conhecem o meu fascínio por este tipo de mercados. Não me desiludiu nem um pouco. Tal e qual o que esperava, e sem turistas, (apesar de nada ter contra se os houvesse, afinal também o sou).

Encontrei de tudo, sapateiros, talhos, peixarias, pastelarias, mercearias, ferreiros, restaurantes, roupas. Tudo.

Fez me recordar várias vezes o surpreendente centro histórico de Nablus na Palestina.

O souk de Sidon espalha-se pelas ruelas do centro histórico

3-PESSOAS

Sapateiro simpático em Sidon

Eu sei. Estou sempre a falar nisto, mas peço desculpa, é que nos últimos viajar no Médio Oriente tem sido uma constante e no que toca a simpatia e hospitalidade –ao contrário do que AINDA muita gente pensa- é uma região quase imbatível. No Líbano mais uma vez a simpatia, hospitalidade e honestidade foram uma constante.

4-PASSEAR NO PORTO

Apesar do Líbano ser um país com costa de uma ponta à outra e outrora muito ligado ao mar, hoje em dia a sua relação com este bem precioso não é a que poderíamos pensar à primeira vista.

A pesca no Líbano é escassa –comparando com outros países com acesso ao mar– e os meios por isso rudimentares. Sidon tem um dos melhores portos de pesca e ainda assim não passa de algumas dezenas de pequenos barcos. O ponto de vista positivo é que (mesmo sendo sem querer) faz-se uma pesca sustentável e muito pouco intensiva. Passear no cais e conversar com os pescadores que limpavam as suas redes CARREGADAS DE LIXO DE PLÁSTICO, foi um dos pontos altos do dia. O problema do plástico e do restante lixo é tão sério que hoje em dia se vêm obrigados a mudar de rede de 2 em 2 meses em média.

5-CENTRO HISTÓRICO

Zona pedonal no centro histórico de Sidon

Adorei, adorei. Deambular pelo centro histórico de Sidon foi surpreendente. O souk que se “mistura” nas suas ruelas com casas empedradas concentra-se sobretudo junto à marginal, próximo do mar portanto. A ideia é mesmo caminhar sem saber para onde ir e descobrir o resto da área. Pode encontrar antigas mesquitas, caravanserais, ruínas romanas abandonadas a céu aberto, pequenas pracetas com cafés, e miúdos a jogar à bola, túneis, galerias e museus.

Notei também que há uma vasta comunidade de Palestenianos que residem aqui e consequentemente algumas organizações associativas e escolas com o apoio de algumas ONG’s

Palestiniano simpático que me pediu para lhe tirar uma foto

A par de Tripoli/Trablous no norte do país, foi um dos lugares que achei mais interessante visitar no Líbano. O centro histórico é relativamente pequeno pelo que se tiver pouco tempo, em meio dia pode já ficar com uma boa ideia de tudo isto que partilhei convosco.

Há alguns alojamentos na cidade, mas tal como na maioria das cidades a oferta não é muita e portanto os preços também não são muito simpáticos, devido a isso muitos viajantes no Líbano optam por fazer de Beirute a sua base. Todavia deixo-vos o link do qual sou parceiro para poderem fazer as vossas pesquisas e quiça reservas:

ALOJAMENTOS EM SIDON/SAIDA

AGORA FAÇO-VOS UM PEDIDO:

Faça as suas reservas de ALOJAMENTO através das parcerias do nosso blogue NOS LINKS INDICADOS, VOCÊ NÃO PAGA MAIS, e nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguiremos manter e até melhorar ainda mais o nosso blog ! OBRIGADO !

Deixe uma resposta