Dicas

Seguro de Viagem | Fazer ou não fazer e a nossa experiência com a IATI Seguros !

A eterna dúvida entre os viajantes se se faz seguro de viagem ou não. Isto é, dúvida para quem ainda pensa nisso, pois deste lado confessamos desde já que enquanto não tivemos filhos viajámos quase sempre –mesmo para fora da UE– sem seguro algum. Nem sequer nos ocorria tal assunto. Não se riam… (podem rir), é verdade.

Mas como em muitas coisas na vida, vamos aprendendo, e após algumas semanas do fim de uma viagem em família em que tivemos de solicitar o apoio da IATI-SEGUROS devido a um pequeno acidente com o nosso filho estamos plenamente convictos que:

É MELHOR FAZER SEGURO DE VIAGEM DO QUE NÃO FAZER!

Antes ainda de vos contar a nossa experiência posso deixar-vos algumas razões que atestam esta afirmação e que em geral são comuns a muitas seguradoras:

#1 Um seguro de viagem NÃO É APENAS PARA CASOS DE DOENÇA, por exemplo por norma incluem coberturas que vos podem ser muito, muito úteis, tais como:

  • A repatriação, transporte de um familiar, perda, roubo, danos ou atraso na bagagem ou mesmo a responsabilidade civil.

#2 E o cartão Europeu de Saúde?

É de facto uma preciosa ferramenta, mas cobre apenas os gastos com saúde, no espaço Europeu. Também não cobre os cuidados prestados por entidades privadas, apenas no serviço público de saúde no país respectivo.

Posto isto, torna-se claro para nós que é muito mais fixe ter seguro do que não ter. Sobretudo, depois da nossa experiência um pouco mais complicada nas nossas férias.

A nossa experiência com a IATI seguros:

Verdade que tivemos alguns anos a viajar sem seguro, mas agora com filhos o cenário altera-se. Pensamos sobretudo nele, e no fundo ao proteger-nos estamos também a protegê-lo. Nesta última viagem decidimos contratar um seguro de viagem online junto da IATI pois tem sido amplamente publicitado em tudo o que é sítios e blogues de viagem, e percebi que tinha vantagens em relação a outros, a saber:

#1 São dos mais baratos (sendo que os capitais máximos não são tão elevados como noutras seguradoras, mas isso não era relevante para nós)

#2 Sem Franquias

#3 Atendimento em Português

#4 Cobre todos os países do mundo

#5 Cobrem viagens de longa duração até 12 meses

#6 Repatriação ilimitada

#7 Processo de contrataçaõ 100%online e muito simples

#8 Cobertura para Cruzeiros

#9 Sem limite de idade (excepto na Modalidade IATI mochileiro, 70 anos)

#10 Cobre equipamentos electrónicos

#11 Várias modalidades o que dá uma grande flexibilidade para ir de encontro ao que pretendemos.

Em boa hora o fizemos. Logo no dia de chegada à Albânia, no parque infantil do nosso hotel o pequenote cai de um trampolim e força o joelho, nada à primeira vista de grave mas as queixas de dor eram constantes, e prosseguiram nas horas seguintes, sendo que numa criança de 3 anos por vezes é difícil perceber o grau de dor.

E agora? Pois bem, mantivémos a calma colocámos gelo e aguardámos por melhoras nas próximas horas. Mas não aconteceu. A meio da noite tivemos de solicitar um táxi e ir ao hospital público de Tirana. Fomos -dentro do possível- bem atendidos, pois o sistema público de saúde na Albânia é muito fraco comparativamente aos padrões da União Europeia, contudo, através de um aparelho de raio-X dos anos 70/80 conjugado com alguns movimentos com a perna, concluiu-se que não havia evidências de fractura.

Mas porque não accionámos logo o seguro?

Pela simples razão de que não estávamos num país tão pouco desenvolvido assim, e apesar de tudo continuamos a confiar nos sistemas públicos de saúde. Além de que assim pudemos ir directos ao hospital, e na nossa opinião o episódio não justificava urgência maior.

Acontece que as queixas continuaram e a partir dali começámos a pensar accionar o SEGURO IATI, essencialmente por dois motivos; o primeiro para encaminhá-lo para uma consulta num hospital privado ou outro com mais valências, ou quiçá regressarmos a Portugal e terminar logo ali as nossas tão desejadas férias.

Assim, decidimos accionar o seguro através de e-mail o qual prontamente responderam, solicitando alguns dados em falta e perguntando exactamente a localização e os sintomas.

O nosso pequenote no castelo de Rozafa em Shkoder, Albânia

Todavia, como apesar de tudo ia apresentando algumas melhoras, pedimos à IATI que aguardasse uns dias, para decidirmos o que fazer em definitivo. Por fim, a uma semana de regressar decidimos pedir à IATI uma consulta numa clínica em Tirana, para desfazer todas as dúvidas possíveis, no entanto, devido ao aproximar do fim das férias e de uma grande melhoria demonstrada nesses últimos dias decidimos cancelar a consulta.

Comprovativo da nossa apólice para 1 pessoa

Conclusão: Registei com muito agrado, o não ter encontrado surpresas em claúsulas que mal conseguimos ler, ou outras excepções escondidas, para além do acompanhamento constante por parte de quem seguia o processo.

Fazer seguro de viagens IATI (COM 5% DE DESCONTO)

Simulação de preços e coberturas para uma viagem de 17 dias na Albânia pra 1 pessoa:

Screenshot de uma simulação na IATI

O ideal é NUNCA precisar de usar, e na prática não concluimos o processo até ao fim e não sabemos se iria correr bem, contudo não houve burocracias no nosso entender desnecessárias com a IATI pelo que a partir desse dia logo pensámos em recomendar. Mas por favor, para manter a nossa isenção e independência são livres de contar a vossa experiência, positiva ou negativa!

Boas viagens e VIAJEM SEGUROS!!

Deixe uma resposta