Portugal

Ericeira, uma (breve) escapadinha

Praia dos pescadores

Facto 1: Gostamos de passear, seja Verão ou Inverno (Outono e Primavera incluídos hahaha)

Facto 2: O Rafael já está a ficar “grandote” e notamos que começa a saber absorver cada vez mais as grandes descobertas que faz no seu pequenino mundo sempre que: vê, cheira, ouve e toca algo novo.

Facto 3: Viajar com crianças pequenas é mais trabalhoso sim, toda a logística…cadeirinha, carrinho, papas, biberão…para não falar das horas da sesta… Mas é possível, e no nosso entender benéfico para a vida em família.

Facto 4: Reunidos todos estes pressupostos sempre que há uma disponibilidade de agenda nas nossas vidas lá vamos nós, mesmo que seja aqui ao lado e por pouco tempo.

Foi o caso da nossa visita à Ericeira.

A Ericeira é uma vila piscatória situada a cerca de 50km a norte de Lisboa. Bom, piscatória ainda é mas agora é muito mais praia no verão e surf, surf e surf !!

No entanto mesmo que não se aventure nessas andanças há muito para fazer por aqui.  Não foi o nosso caso pois o tempo era escasso, mas quem tiver mais que um par de dias pode facilmente a partir daqui visitar o Convento de Mafra e a sua tapada ou o Parque Natural de Sintra por exemplo.

Hoje em dia a vila é bem turística mas não o é recentemente. Já de outros tempos nomeadamente a partir do fim do séc. XIX e inícios do séc. XX muitos forasteiros aqui acediam a fim de usufruir do bom clima das suas praias.

Outro facto que pode ser interessante saber, é que foi daqui que partiu a família real portuguesa aquando da revolução republicana de 1910. Digo partiu e não fugiu pelo simples facto de que a ida foi tão pacífica, pouco dramática e tranquila que chamá-la de fuga era um exagero. Aliás, o povo no seu modo muito português de ser, chorava já de saudade de ver esta “simples família” partir, esquecendo por momentos as agruras do que era viver naquela época.

Placa alusiva à partida da família real na Capela da Nª Srª da Boa Viagem junto à Praia dos Pescadores (em cima).

 

Capela da Nª Srª da Boa Viagem

Visitámos a Ericeira em Junho. O tempo estava de feição, algum calor mas a brisa fresca característica desta região suavizava a temperatura. Ficámos alojados no IN LOVE HOSTEL que recomendamos; simpatia, sossego e boa localização fizeram dele uma boa opção.

Recepção do IN LOVE HOSTEL

Do alojamento ao centro da vila são uns meros 300m, então depois do check in feito e do “mister Rafael” descansar um pouco, saímos para dar uma voltinha antes de jantar.

A parte nova é relativamente grande para uma vila, mas a parte antiga é bem “maneirinha” com o seu casario pintado a azul e branco. Percorremos ruas, ruazinhas, largos e pracinhas com antigas fontes e chafarizes, onde não faltam cafés, pastelarias, restaurantes e alojamentos locais mas há também ainda residências de muitos locais; e tudo isto numa tarde. Nota especial para a Igreja da Misericordia que vale bem a pena visitar (gratuito).

 

Largo do Pelourinho

 

                                Igreja da Misericórdia             

                       Pormenor do painel de azulejos do interior da Igreja da Misericórdia

Daqui seguimos em direcção ao mar de novo e aproximando-se a hora de jantar escolhemos o FUNKY.  No que diz respeito a comida não gosto muito de aconselhar locais pois há gostos e opiniões para tudo e o assunto é delicado hehehe, assim, fica apenas a indicação de que gostámos.

 

A ORIGEM DO NOME “ERICEIRA“:

Fácil. Segundo a lenda o lugar deve o seu nome à numerosa existência de ouriços do mar, derivando depois para a palavra “Ericeira” que com origens no latim significa “lugar onde abundam os ouriços”. Ou não…passo a explicar; parece que descobertas recentes indicam ser o ouriço da terra ou seja o caixeiro a fonte de inspiração do nome pois foi encontrado um exemplar do antigo brasão da vila onde está desenhado um ouriço-caixeiro.

Ouriço do mar ou da terra… o que importa agora é que como em qualquer lugar de Portugal a Ericeira também tem o seu doce típico. E qual é ? Ora pois, o OURIÇO DOCE. Um bolinho fofo tipo queijadinhas, feito somente de ovos, leite e açucar.

Podem prová-lo em muitos locais, um dos mais conhecidos é a CASA DA FERNANDA

                                              Foto:Ericeiramag.pt

Tal como o “Ouriço doce” que não se consegue comer só um, a Ericeira merece mais do que 2 dias. Espero ter vos aguçado o apetite para visitar a meca do surf com belas praias mas também com a gastronomia, cultura e sobretudo “boa onda” !!

Boas viagens !!

14 Comments

  • Reply

    Cristina Souza da Rosa

    28 Outubro, 2017

    Adorei o lugar! Que lindinho! E este doce? Deu vontade de comer! Bem interessante a origem do nome da cidade. Adoro saber a origem dos nomes. 😉

  • Reply

    Angela Castanhel

    29 Outubro, 2017

    Essa escapadinha valeu a pena heim? E adorei as fotos, retratou tudo super bem. Parabéns pelo post, bjossss

  • Reply

    Patricia Camara

    29 Outubro, 2017

    Muito bom Francisco! A Ericeira é um destino frequente para uma das nossas curtas viagens de mota pelos belos cantinhos de Portugal! Obrigado por relembrar que está mesmo aqui ao lado 🙂

  • Reply

    Carla Mota

    29 Outubro, 2017

    Portugal não desilude! É lindo. São as cores, os cheiros e a comida! Quanto mais viajo mais gosto de regressar a Portugal. É magnífico. E o sol? Meu Deus, não há país que nos deixe mais bem dispostos do que o nosso. <3

  • Reply

    Robba Caravieri

    29 Outubro, 2017

    Portugal é mesmo maravilhoso e lindo não é?Adoro essas escapadinhas de cidades pra cidades vizinhas. Adorei a dica e vou guardar aqui pra uma próxima visita, ainda não conheço essa cidade.

  • Reply

    Pedro Henriques

    30 Outubro, 2017

    Por incrível que pareça ainda não fui à Ericeira! É mesmo uma vergonha ehhehe. Adorei ver estas fotos, pareceu-me um centro histórico muito bem cuidado e claro as praias! Obrigado por partilhares e me lembrares que estou em falta. Abraço

    • Reply

      projecto100rota

      30 Outubro, 2017

      Olha nós também só tínhamos ido de passagem, e agora foi uma passagem mais lenta…hehehe Espero voltar ainda com mais tempo. Abraço

  • Reply

    Martinha Andersen

    30 Outubro, 2017

    Nunca tinha ouvido falar em Ericeira, mas já estou apaixonada. As fotos estão lindas e já quero visitar. Estou retornando a Portugal mês que vêm e vou ver se consigo incluir no roteiro. =)

    • Reply

      projecto100rota

      30 Outubro, 2017

      Olá Martinha, inclua até porque a região é bem bonita.

  • Reply

    Michela Borges Nunes

    30 Outubro, 2017

    Que lugar simpático, nunca tinha ouvido falar. Adoro essas construções brancas com marcos coloridos, bem característico de Portugal. Ah, e passear com os pequenos é sim cansativo, muda a rotina, mas é incrível! Nunca abri mão. Abraço.

    • Reply

      projecto100rota

      30 Outubro, 2017

      Nós também não Michela, dá trabalho sim, mas faz parte !Abraço!

  • Reply

    angela sant anna

    1 Novembro, 2017

    acho muito legal como várias estruturas são muito semelhantes com as existentes nas praias e algumas cidades do interior do BR,,,uma loucura pensar nessa troca de historias e costumes!

  • Reply

    Tina Wells

    2 Novembro, 2017

    Portugal e seus encantos, por todos os cantos, belezas e gostosuras! E muita história! Um dia ainda vou explorar como se deve essa terra linda de meus ancestrais!

    • Reply

      projecto100rota

      2 Novembro, 2017

      Venha Tina !! Que ancestrais ? Seus avòs ?

Deixe uma resposta