Espanha, Europa

A “Semana Santa” em Sevilha

“Hermandad Pasión” uma das “cofradias” de Sevilha na Semana Santa

Sevilha já não nos era uma cidade estranha, por ali já fomos felizes em 3 ocasiões, e só por “si” toda a gente sabe que merece uma visita. Monumentos não faltam e o centro histórico é um dos maiores de todas as cidades espanholas.

Mas estar na Semana Santa em Sevilha- uma das demonstrações religiosas e etnográficas de maior fama universal–  é elevar a fasquia para outro patamar. Quem nos acompanha sabe que não somos de todo pessoas religiosas e devotas,  mas esta era uma experiência que há muito desejávamos fazer e que por motivos vários fomos adiando. Em 2012 todos os astros se alinharam e lá partimos para visitar  a “Muy heroica” Sevilha, como se fosse a primeira vez.

A Semana Santa em Sevilha celebra –como qualquer outra cerimónia da tradição católica- A Paixão, Morte e a Ressurreição de Cristo, começando no chamado Domingo de Ramos terminando uma semana depois no Domingo de Páscoa.

Aqui em Sevilha, desde o séc.XVI que as melhores peças de arte-sacra da cidade saem em procissão às ruas numa manifestação de fé e religiosidade do mais fervoroso que há no mundo.

Imagem de Jesus de “La Pasión”- um dos “Los Pasos”.

Perto de 60.000 pessoas vestem-se de  “NAZARENOS”– devotos das “COFRADÍAS”  dos vários bairros da cidade- com as vestes típicas desta tradição, e o seu assustador capuz pontiagudo,  desfilam em 58 procissões pelas ruas da cidade.

Todos os dias nesta semana há procissões pela tarde e pela noite dentro. Os COSTALEROS” -escondidos debaixo da obra de arte sacra- sobre as suas costas, carregam LOS PASOS” e chegam a ser 60 pessoas (normalmente homens) que com grande coordenação e esforço fazem andar a procissão.

Os enormes andores com as imagens religiosas, são comuns em toda a Andaluzia, sendo que variam no tamanho e no ornamento. Em Málaga por exemplo vimos uma procissão e são maiores mas menos trabalhados. Lembro -me que aí tentámos contar o número de homens que carregavam o andor, e perdemo-nos nos 80 e poucos.

Cada “hermandad” ou “cofradia” sai da sua igreja tem o seu próprio trajecto, todavia, todas devem passar por uma parte comum chamada de “carrera oficial”, que começa na Rua Campana e termina com a saída da procissão após passar por dentro da Catedral. Depois de passarem pela Catedral todas voltam à sua igreja por um caminho diferente.

              “Costaleros” treinando. Photo by Victoriano Izquierdo in Blogs.Elpais.com

Todo o colorido visual é acompanhado por um dramático colorido sonoro, emitido pelas BANDAS DE MÚSICA e de CORNETAS. Sempre atrás de um “PASO” segue a “música”.

São elas que ao ritmo das suas marchas cadenciam o andamento, e pelas suas características este tipo de marchas de procissão são a banda sonora perfeita para este filme. Tristes, melancólicas, fortes de emoção e carregadas de variações de intensidade que nos fazem arrepiar os pêlos do peito.  Como músico de bandas que fui -e ainda sou- sou muito suspeito, mas eu diria que para mim as Bandas são o tempero de tudo isto.

“Paso de Jesus de La Pasión” em procissão

A madrugada de Sexta feira santa ou “MADRUGÁ” é o momento mais emotivo e importante de toda a semana, sendo mesmo transmitido em directo pelas maiores cadeias de televisão regionais e nacionais espanholas. Nesta noite saem das suas igrejas algumas das imagens mais veneradas e admiradas como: El Jesús del Gran Poder, La Macarena, Esperanza de Triana e o Cristo de los Gitanos –por essa razão decidimos chegar a Sevilha na Quinta de manhã ficando até Sábado, mesmo sabendo de antemão, que sendo o “ponto alto”, as ruas iriam estar apinhadas de gente e por certo a confusão seria quanto baste.

Naturalmente, o que fizemos foi deambular na tarde de Quinta pelas ruas, tendo encontrado de forma casual mais procissões enquanto fazíamos tempo para a grande noite. A saída da “La Macarena”. 

Uma das “hermandad” e seus Nazarenos -estes sem chapéu pontiagudo.

Eram cerca de 22h quando chegámos à Igreja de onde sai a procissão da “Virgen de La Macarena”no fim do post deixo mapa com indicações.

Tardava o momento em que a imagem sairia, para saudar os sevilhanos um ano depois. A emoção, ansiedade e até alguma angústia estava estampada na expressão da multidão. O tempo não estava de feição, a chuva ameaçava, e pairava no ar a possibilidade da “Virgen”pela primeira vez em muitos anos– não sair à rua. A espera prolongava-seAlternado com o silêncio da multidão soltavam-se vivas em forma de ritual chamando a “Virgen” -“Guapa!! “Guapa!!”, “Viva La Macarena!!”, rezava-se em conjunto de forma espontânea.

Por nós se tivesse terminado ali já estaríamos “satisfeitos”, tudo até aqui já era diferente do que estávamos habituados, o frio era muito e estava difícil de aguentar. Mas eis que perto da meia noite as portas abrem-se, o burburinho na multidão aumenta. Batem-se palmas entusiasticamente. A partir dali sabíamos que algo iria acontecer. Ficámos.

A imagem começa a surgir ao fundo e aproxima-se devagarinho ao toque da procissão. Vemos apenas o dourado reflectido pela luz das velas que iluminam a imagem. Muitas pessoas choram de emoção. É oficial. A Virgem sai à rua.

“Esperanza de Macarena” saindo para as ruas de Sevilha

A imagem pára logo a seguir às portas e é executado o hino nacional de Espanha. O andor acompanha o seu ritmo bailando. Penso no esforço dos “Costaleros” dançando com o peso da imagem às costas…

De repente faz-se um “silêncio ensurdecedor”. Arrepiante. Soltam-se mais vivas à santa. Elogiam-na gritando: – “Guapa”, “Guapa”!!

Do alto de uma varanda começamos a ouvir as “SAETAS”: Canções flamengas que os andaluzes cantam “à capela” desde a varanda em homenagem à Virgem. Ficamos estarrecidos e orgulhosos de ter aguentado estoicamente o frio.

Partilho convosco parte desse momento através de um pequeno vídeo que fizemos no momento:

Aqui ficamos perceber a verdadeira dimensão da popularidade e devoção a esta imagem. Até nós que não somos de forma alguma devotos, não ficámos indiferentes e sentimos a energia do momento. Também é verdade que nos incomoda um pouco e sentimos algum constrangimento em ver o grau de exposição a que algumas pessoas se sujeitam, a outro nível mas um pouco como já referimos noutros posts sobre a “TERRA SANTA” . Mas respeitamos.

É também notável e de realçar a maestria, coordenação e força que os “Costaleros” demonstram ter sempre que há uma mudança de direcção do andor, assim como as paragens e o reinicio. Claro que tudo isto é ensaiado e coordenado pelos chamados “Capataces”, que caminhando à frente da imagem orientam os passos com sinais previamente combinados de voz, mas também de um pequeno martelo, que é utilizado batendo no andor consoante o movimento que se seguir.

Por toda a Espanha, mas principalmente no Sul, ou seja, sobretudo na província Andaluza e Estremadura, a Semana Santa é seguramente uma das celebrações mais importantes do calendário festivo. Sevilha nesta época está cheio de turistas, é verdade. Mas acreditem, é tão turística como autêntica. Se contudo quiserem vivenciar algo do género com mais tranquilidade (dentro do possível) posso sugerir-vos CÁCERES. Uma cidade mais pequena, com um centro histórico património UNESCO e a pouco mais de 1h de caminho do nosso Portugal.

 

PEQUENO GUIA DA SEMANA SANTA DE SEVILHA:

  • NAZARENOS– Nem todos usam o tal “chapéu pontiagudo” pois há mais que um “estilo” de Nazareno. São como a alma e a essência da semana santa em Sevilha. Não é qualquer um que desempenha este papel. É se Nazareno de sangue, e a tradição é passada de pai para filho , de avós para netos. A partir daí e desde o momento em que se fazem “hermanos de cofradía” do seu bairroestão prontos a acompanhar a sua procissão. São os penitentes, muitos fazem-no descalços. É habitual as crianças pedirem-lhes rebuçados e caramelos.

Nazareno fazendo um “niño” feliz 😉

  • COSTALEROS– Até meados dos anos 70 eram exclusivamente profissionais, e cobravam pelo duro serviço prestado. Hoje em dia são apenas voluntários e são também componentes das diferentes “cofradías” realizando assim desta forma a sua penitência. Pode haver mulheres, mas a maior parte são homens.

 

  • COFRADIAS/HERMANDADES– Há registos da existência de “cofradías ou hermandades” desde os finais do séc.XV. Basicamente são o mesmo, as diferenças serão, segundo as pesquisas uma questão de constituição orgânica e jurídica. São “associações” de cristãos que se juntam não só para a realização da semana santa, mas também  para todo o tipo de cultos religiosos e ações de caridade. São um importante elo social de união entre os sevilhanos.

 

  • SAETAS– São um canto tradicional religioso interpretado sobretudo nas procissões da semana santa em Espanha, com principal foco na Andaluzia. Por norma canta-se ao “PASO” desde uma varanda ou posição cimeira.

 

  • PASO– Andor com as imagens das várias figuras religiosas: Virgens, Santos e Jesus Cristo.

 

  • CARRERA OFICIAL– Percurso obrigatório pelo qual todas “hermandades” devem passar.  Normalmente aqui em Sevilha está engalanado para o efeito e para poder assistir tem cadeiras, no entanto terá de reservar lugar, e pagar.

 

 Nazarenos em penitência

ONDE DORMIR: Antes de mais, reservar COM MUITA ANTECEDÊNCIA, principalmente se quiser pernoitar no centro da cidade.  Nós preferimos pesquisar um alojamento nos arredores e ficámos a cerca de 10km da cidade. Pode pesquisar e reservar no link abaixo:

ALOJAMENTOS EM SEVILHA E ARREDORES

Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue, NOS LINKS INDICADOS, VOCÊ NÃO PAGA MAIS, e nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguiremos manter e até melhorar ainda mais o nosso blog ! OBRIGADO !

 

QUE DIA ESCOLHER ?: Se não pretender ficar a semana toda, sem dúvida venha de forma a que esteja presente na “MADRUGÁ”, isto é na NOITE DE QUINTA PARA SEXTA FEIRA SANTA.

QUE PROCISSÕES ESCOLHER?: Chegando à cidade facilmente no hotel lhe será facultado um mapa e programa com os horários das procissões. Mas vá sem estar preocupado com isso. Praticamente a qualquer hora do dia a partir de QUINTA nas ruas do centro histórico vai encontrar uma “hermandad” em penitência.

 

ESPERAMOS QUE TENHAM GOSTADO DA NOSSA SUGESTÃO PARA UNS DIAS DIFERENTES NA SUA PÁSCOA.

BOA PÁSCOA E BOAS VIAGENS!!!

DEIXO-VOS O MAPA DE DUAS DAS IRMANDADES MAIS IMPORTANTES DE SEVILHA, A ” ESPERANZA DE MACARENA”-que vos falámos em cima- e “ESPERANZA DE TRIANA” do outro lado do rio Guadalquivir.

 

14 Comments

  • Reply

    Eu adoro Sevilha. Danço flamenco há quase 10 anos e a música e ambiente faz parte de mim. Já lá estive várias vezes mas nunca na semana santa. Adorei conhecer mais.

    • Reply

      projecto100rota

      12 Março, 2018

      Pois é Catarina, lembrei me de ti aquando do post, vais lá quando a pikena for maiorzita hahah.

  • Reply

    rui batista

    10 Março, 2018

    Bom, Sevilha é apenas a minha cidade favorita de Espanha. E uma das que mais gosto neste Mundo. Não sou propriamente religioso, mas acredito que esta manifestação de crer nesta altura deve muito interessante de assistir. Quem sabe se para o ano não me aventuro nesta altura… 🙂

    • Reply

      projecto100rota

      12 Março, 2018

      Eu também não sou NADA religioso, mas gosto de apreciar estas manifestações de fé. Abraço !

  • Reply

    sónia justo

    10 Março, 2018

    Já estive em Sevilha mas nunca na semana santa, deve ser mesmo uma experiência incrível.

  • Reply

    Realmente, deve ser um evento e tanto, mesmo para quem não é devoto, como eu e vocês. Adorei a dica!

  • Reply

    Anderson Kaiser

    11 Março, 2018

    Que interessante. Visitar os locais fica muito melhor quando você consegue experimentar de fato os costumes e comemorações locais. É uma experiência maior que conhecer, e sim vivenciar o seu destino.

  • Reply

    angela sant anna

    12 Março, 2018

    deve ser uma experiência inesquecível, todo o esforço e vestimentas para manter esas tradição!
    e eu achava que macarena era so a musica

  • Reply

    Marta Chan

    12 Março, 2018

    Não sou religiosa mas as festas religiosas podem ser bastante interessantes, gostei muito de conhecer a semana santa em Sevilha! Na minha terrinha temos a Mãe Soberana, 9 homens levam-na para o cimo da sua igreja, também acompanhados de uma banda e nós vamos atrás da banda de braços dados, é muito tradicional e divertido 😀

  • Reply

    Patricia Câmara

    13 Março, 2018

    Sevilha foi uma cidade que visitei sem qualquer expectativa e adorei! E já voltei muitas vezes, mas não fazia ideia destas celebrações da semana Santa! Obrigado por tão boa partilha. Este ano já temos outros planos, mas para o ano parece que já escolhemos destino!

  • Reply

    Keul Fortes

    14 Março, 2018

    Um super evento hein?! Até quem não é devoto é valido assistir. Afinal é algo cultural. Deve ser uma experiência e tanto! Ainda não conheço Sevilha. Poxaa…

  • Reply

    rivadavia gomes

    24 Março, 2018

    Gostaria de assistir através da TV as procissões da semana santa, como faço? Gracias

    • Reply

      projecto100rota

      25 Março, 2018

      Olá, obrigado por passar por aqui. Se tiver TVCabo julgo que na TVE internacional será transmitido nalgum dos dias. Cumprimentos!!

  • Reply

    Eloah Cristina

    11 Maio, 2018

    Vou partilhar essas dicas fantásticas! =)

Deixe uma resposta