Médio Oriente, Omã, road trips

Omã- O meu roteiro por um dos segredos do Médio Oriente

Vista do forte de Bahla

SULTANATO DE OMÃ

  • Capital: Muscat
  • População: 4.425.000 (estima-se que cerca de 40% sejam emigrantes, na sua maioria indianos, bengalis e paquistaneses)
  • Visto: Atribuído à chegada do aeroporto de Muscat para portugueses.
  • Locais que visitei: Península de Musandam, Sur, Nizwa, montanhas de Jbel Akhdar e Jbel Shams, Misfat Al Abreyeen, forte de Bahla e de Jebreen e Muscat.

 

Visitei Omã durante praticamente 2 semanas em Março de 2017. Adorei o país, e também a hospitalidade do seu povo. A minha viagem pelo país foi praticamente toda em transporte público (autocarro) excepto na região interior das montanhas espectaculares de Jbel Shams e Jbel Akhdar onde apanhai um dos maiores sustos da mina vida, mas isso só no final do post!

É um país AINDA bem fora das rotas turísticas apesar de estar a aumentar a cada ano que passa. Não obstante da modernidade que o país alcançou nos últimos 40 anos nota-se uma preocupação em preservar a sua herança cultural árabe e beduína.

Desde as suas rudes e até assustadoras montanhas , passando pelos seus oásis onde podemos A QUALQUER ÉPOCA DO ANO dar um mergulho nas suas águas mornas, o seu imenso deserto que suavemente toca o mar arábico, os fortes e castelos que nos fazem lembrar as seculares disputas tribais territoriais na região, e o mar esse mar deslumbrante, que além da farta pescaria nos oferece quilómetros e quilómetros quase infinitos de praia para desfrutar.

UM PAÍS VIRGEM À ESPERA DE SER DESCOBERTO, VAMOS?

-PENÍNSULA DE MUSANDAM:

Não é o local mais acessível de Omã. Separada do restante território numa zona estratégica localizada no estreito de Ormuz, uma das rotas aquáticas mais importantes do mundo, Musandam é também conhecido pelos seus “fiords”, sendo até apelidada carinhosamente de “A Noruega das Arábias”, devido às suas escuras e desérticas montanhas de pedra que chegam a alcançar mais de 2000m de altitude e que caem vertiginosamente sobre o mar, fazendo lembrar os “fjords” das zonas mais frias do planeta.

Obrigatório aqui fazer o  tradicional “mini-cruzeiro” nos barcos dhow (a embarcação tradicional dos países do golfo). Podem ser de meio-dia ou dia inteiro. Todos têm guia que vos explicará pormenores acerca da vida das aldeias em redor das montanhas, algumas só acessíveis por barco. Pelo caminho serão concerteza visitados pelos simpáticos golfinhos e ainda poderão dar um mergulhonas quentes águas do golfo. Eu fiz na KHASAB TOURS e gostei bastante. Oferecem, bebidas e fruta à descrição.

Na capital da península, Khasab podemos aprender mais um pouco sobre a cultura do povo da península visitando por exemplo as exposições no seu castelo, que por acaso foi construído por nós, os portugueses, como parte do plano para controlar o tráfego no estreito de Ormuz

CURIOSIDADE: Devido à presença portuguesa nestas terras, foi me dito que existe uma aldeia isolada nas montanhas que ainda hoje mistura no seu árabe algumas palavras de origem portuguesa. A rever.

Mini cruzeiro Dhow nas águas de Musand

ALOJAMENTOS EM MUSANDAM

 

MUSCAT

A capital. Na prática são 3 cidades. E logo à partida quem não tiver noção disto, à chegada poderá achar a cidade estranha. A Cidade divide-se em: Muscat “nova” moderna e residencial e onde pode encontrar a Grande mesquita Sultan Qaboos. Ruwi, coração comercial da cidade e onde vive a maior parte dos expatriados indianos e bengalis, e Mutrah ou diria a velha Muscat, a Muscat de que estamos à espera, aqui estão os fortes construídos pelos portugueses, o velho souk, as antigas casas e palacetes, a linda marginal denominada de “corniche”, alguns museus e um dos mais bonitos palácios do sultão.

Corniche de Mutrah-Muscat

ALOJAMENTOS EM MUSCAT

 

-SUR

Cidade costeira muito bonita e com gente muito simpática situada a cerca de 150km a sul de Muscat, com cerca de 100mil habitantes, é a capital da Região de Ash Sharqiyah, região esta mais conhecida pelo seu extenso deserto, e também por ser aqui o principal ponto de construção dos barcos Dhow, aqueles mesmos barcos tradicionais que me levaram no fabuloso passeio pelos “fjords” de Musandam.  Nas praias das redondezas também podem ser vistas tartarugas verdes que aqui vêm desovar.

CURIOSIDADE: Foi a minha cidade favorita. Quem pode ficar indiferente a isto aqui em baixo??

Cidade de Sur

ALOJAMENTOS EM SUR

 

-NIZWA

Outrora era uma conservadora e fechada cidade do interior de Omã. Isso já lá vai. Os tempos são outros e os turistas chegam aqui cada vez mais. Não que a cidade em si seja algo de espectacular. Não é. Mas o que a região oferece sim. Todas estas atracções em baixo são facilmente visitáveis a partir daqui:

JEBEL SHAMS (Hajar mountains)

-Montanha mais alta de Omã, e um dos maiores “canyon” do mundo, tenha cuidado se tropeça cai abruptamente a 1000m de altitude, espere pelo pôr do sol.

JEBEL AKHDAR (Hajar mountains)

-Montanha verde em português. E é isso mesmo. Conhecida sobretudo pelo seu clima diferenciado do resto da região, produzem-se aqui vários frutos tais como: Ameixas, figos, maçãs, pêras e romãs –que até são consideradas como das melhores do mundo- Sem esquecer a sua famosa água de rosas, que é produzida nas várias aldeias Omanitas espalhadas pela região.

CASTELOS DE BAHALA E JEBREEN

-O primeiro é património UNESCO , é um dos mais antigos do Sultanato mas é um pouco criticado devido à sua exagerada recuperação, parece novo!!  O outro não é património UNESCO, mas bem que poderia ser -na minha opinião– até porque o interior é bem mais interessante 😉 Nomeadamente os lindos frescos pintados nos tetos!

-ALDEIA DE MISFAT AL ABRIYEEN 

-Um exemplo de uma aldeia tradicional Omanita. Já não restam muitas, pois com a descoberta de petróleo a maioria do povo saiu das suas casas antigas e procuraram outro tipo de conforto, construindo confortáveis habitações ao lado. Se pretender ficar aqui alojado tem alguns alojamentos interessantes como, a MISFAH OLD HOUSE.    

 A aldeia antiga vista da aldeia nova…   

 Não se esqueça, faça os possíveis e os impossíveis para estar em NIZWA NUMA SEXTA DE MANHÃ, BEM CEDO, quando digo bem cedo é mesmo bem cedo, por volta das 7h da manhã, vá até ao MERCADO DOS ANIMAIS e assista tudo até ao fim. Sugestão de amigo!

Mercado dos animais em Nizwa ou “Goat Market”

ALOJAMENTOS EM NIZWA

 

-PESSOAS

Pessoas? Sim. Não é um lugar mas nas minhas viagens são uma “prioridade”. Gosto de ver pessoas. Apreciar os seus comportamentos. Não julgar, não avaliar. Mas só conhecer.

Todavia saibam que não gosto nada de generalizações, dizer que este povo é “assim ou assado”, acho um pouco precipitado, no mínimo. Há pessoas simpáticas, antipáticas, boas, más em todo o lado. Até nós uns dias estamos mais receptivos, outros menos, certo?

Quem já viajou para o Médio Oriente, em geral já sabe que a boa hospitalidade é algo em comum. Mas experimentem Irão e Omã. Vejam aqui a minha história e depois pensem. É só mais uma entre tantas histórias de viajantes independentes que são “quase levados ao colo” nesta região do mundo.

 

-DESERTO “EMPTY QUARTER”

Diz-se que é o maior deserto CONTÍNUO de areia do mundo. Cobre uma área de 650.000 Km2, e é partilhado por 4 países: Arábia Saudita, Yemen, Emirados Árabes Unidos e Omã, estendendo-se desde o Mar Vermelho até ao golfo pérsico no Kuwait.

Aquando da minha viagem o tempo era limitado e tive de fazer opções, contudo, ainda hoje me sacrifico e martirizo por não ter ficado aqui uma noite, apesar de não existirem quaisquer infraestruturas hoteleiras -havendo apenas expedições ou acampamentos de agências para turistas-  com tanta areia fofinha, saco cama, um brutal céu estrelado e 20º graus de temperatura à noite, quem é que precisa de mais ?

FOTO BY: Theculturetrip.com

Deserto e mar

 

-ESTRADA AL HAMRA-AR RUSTAQ

Tive medo. Fazer parte da estrada em terra batida pelas montanhas de Omã teve tanto de belo como de assustador. Foi um dos pontos altos da minha viagem, mas estes troços são para ser feitos em Jipe 4X4 e eu atrevi-me com um toyota corolla ligeiro.

As paisagens são tão grandiosas que me senti pequenino, voltei para trás antes de meio pois tive receio de apanhar uma subida demasiado inclinada. Durante a manobra de inversão de marcha “tudo em mim encolheu” pois o espaço era pouco, tinha carro com mudanças automáticas com o qual não estava muito familiarizado e o precipício deveria ter mais de 1000m. Já passou…;-)

O meu companheiro de viagem pelas montanhas de Omã

Se nunca visitou o Médio Oriente e ainda tem alguns medos, é o destino perfeito para si.

Omã é um país muito seguro e tranquilo. É continuamente referenciado com um dos países do mundo mais seguros para viajar, surgiu no ranking em 2017 mesmo acima do nosso Portugal. Junte a tudo isto paisagens incríveis de montanha, deserto, oásis, praia, castelos e até uma história em comum com os portugueses, tudo para si sem ter de partilhar com “milhões” de turistas.

E para a próxima prometo falar-vos nos wadi’s, piscinas naturais no meio de montanhas desérticas rodeados por palmeiras…

Um Wadi em Omã, Photo by IG Credit:@wildbirdscollective

Se ainda assim não se sentir confortável em viajar sozinho para o Sultanato de Omã poderá sempre juntar-se a um grupo e: VIAJAR NA MINHA COMPANHIA.

Vamos ??

Faça as suas reservas através das parcerias do nosso blogue, NOS LINKS INDICADOS, VOCÊ NÃO PAGA MAIS, e nós ganhamos uma pequena comissão. Assim conseguiremos manter e até melhorar ainda mais o nosso blog ! OBRIGADO !

ALOJAMENTOS EM OMÃ

;

 

19 Comments

  • Reply

    Adriana Mendonca

    24 Fevereiro, 2018

    Omã é realmente um país encantador! Uma cultura riquíssima e um lugar ainda pouco explorado por turistas. Tenho cada vez mais vontade de conhecer as belezas desse país, que não sou poucas! Adorei seu post!

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      Obrigado Adriana!

  • Reply

    Fabia Fuzeti

    24 Fevereiro, 2018

    Já tinha lido outros posts seus sobre Omã e desde então o país deixou de ser, para mim, um destino desconhecido como uma bela opção para uma viagem em futuro próximo! 😀 Legal ver o seu roteiro completo assim, ajuda a planejar a viagem. 😀

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      A ideia era essa mesmo, acho que é uma excelente opção no médio oriente!! Boa viagem !

  • Reply

    Carla Alexandra Fernandes Mota

    25 Fevereiro, 2018

    Não consegui assistir ao mercado de gado. Tive pena. Deve valer mesmo a pena e ser uma experiência muito interessante.

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      Olá Carla, pois eu sei que não foram, é das mais genuínas no país, apesar de já por lá andarem a “espreitar” bastantes turistas. Ainda assim vale a pena. Boas viagens!!

  • Reply

    Alessandra Fratus

    25 Fevereiro, 2018

    Muito, muito interessante! Fiquei muito interessada em conhecer. Adorei a vista das montanhas, o canyon e o goat market. É o tipo de viagem que adoro fazer. Com certeza esse post me inspirou a visitar Omã!

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      Espero que sim, e que cada vez mais pessoas visitem o sultanato! Boas viagens!

  • Reply

    Luiz Jr. Fernandes

    26 Fevereiro, 2018

    Que matéria espetacular meu caro. Eu estou justamente planejando uma viagem que vai incluir alguns países do Oriente Médio e entre esses de fato está o Omã e toda a beleza de Muscat e arredores. Diga-me pelo que percebi pelo roteiro de vocês, foi alugado um veículo em Dubai, correto? Existiu algum trâmite especial para cruzar a fronteira? Seu post já faz parte da minha lista de favoritos 😉

    • Reply

      projecto100rota

      26 Fevereiro, 2018

      Olá Luiz,
      Não, aluguei carro em Nizwa-Omã, é possível chegar a Omã vindo por terra desde o Dubai de transportes públicos (ônibus), se for por carro alugado desconheço as formalidades. Obrigado!!

  • Reply

    Cristina Souza da Rosa

    26 Fevereiro, 2018

    Cada fez que leio sobre este país fico mais encantada. Que lugar mais lindo, com cada cenário de tirar o fôlego. Muito bom o teu roteiro com certeza ajudará muitos viajantes.

  • Reply

    Andrea

    26 Fevereiro, 2018

    Eu acho muito curioso tudo que liga ao Oriente… tenho curiosidade mas ao mesmo tempo receio de explorar os caminhos por esse lado mas adorei o seu relato. Me fez pensar um pouco diferente agora.

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      Andrea não tenha receio…mas se não conseguir mesmo “despir-se” desses medos olha, Omã é o país indicado, acredite 😉

  • Reply

    angela sant anna

    27 Fevereiro, 2018

    que legal, esse é um destino que eu sempre vejo pouco em blogs, muita gente ainda não foi explorar essas belezas! amei aquela paisagem com o mar, simplesmente fantástico!

    • Reply

      projecto100rota

      27 Fevereiro, 2018

      Tens de ir até lá Angela fazer os teus maravilhosos vídeos!!!Cadê ??

  • Reply

    Viviane Carneiro

    27 Fevereiro, 2018

    Nossa… que viagem mais linda e interessante! Adorei o relato e as lindas fotos. Deve ser uma experiência incrível conhecer uma cultura tão diferente.

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      Obrigado Viviane, boas viagens!

  • Reply

    Analuiza

    27 Fevereiro, 2018

    Que lugar belíssimo, cheio de distintas paisagens e particularidades. E quanta ignorância a minha ainda a respeito deste grande planeta. Quantas pessoas vivendo vidas diferentes e ao mesmo tempo parecidas! Sempre bom viajar por aqui, para descobrir mais do mundo.

    • Reply

      projecto100rota

      28 Fevereiro, 2018

      Olá Analuiza, tem de visitar, é muuuuuito tranquilo e seguro! Boas viagens!

Deixe uma resposta